Review - Get Real

2:21 PM Lorena Miyuki 0 Comentários


Diretor: Simon Shore
Gênero: drama, comédia
Idioma: inglês
Sinopse: a história de Steven Carter, um adolescente gay que vive rodeado de preconceitos, inseguranças e escolhas difíceis, mas que decide ser honesto e sair do armário. Baseado na peça "What's Wrong With Angry?", uma história real (dizem).




O filme é uma gracinha. A história de Steve é contada de uma maneira bem simples e romântica, ao mesmo tempo. Os atores são ótimos e a trama é bastante envolvente.

Temos como personagens principais Steven, sua melhor amiga Linda e, posteriormente, o maior atleta do colégio local, John Dixon.

Steven deixa claro desde o começo que sempre soube que era gay, mas a única pessoa a quem ele realmente revelou tal fato até aquele momento foi Linda. Adolescente e com os hormônios à flor da pele, ele, entretanto, não deixa de buscar amor e conquistas. Aproveitando-se de uma região da cidade conhecida pelos encontros de casais homossexuais, Steve constrói relacionamentos com alguns homens e garotos, mas quase nenhum deles passa do primeiro "encontro". O local é um parque, perto de um banheiro público usado para os tais encontros. Neste banheiro Steven acaba se deparando com o maior atleta de seu colégio e dito como o garoto mais bonito da região, John Dixon.

John é popular, tem por namorada uma modelo de lingeries e é o líder dos meninos do colégio. Treina atletismo, vence competições, é bonito e charmoso; todas as garotas, aparentemente, o querem. Mas John não é honesto consigo mesmo, e descobrimos isso mais adiante no filme quando ele confessa a Steve que as únicas vezes em que realmente se sentiu bem com alguém foram protagonizadas por outros homens.

Como é de se esperar, Steven e John acabam entrando em um relacionamento secreto e conturbado. Steve, por um lado, tem de enfrentar os pais conservadores, a recente amizade com uma menina do jornal da escola (que, alias, pensa que ele está dando em cima dela e acaba se apaixonando por ele), e um concurso de artigos do jornal local sobre os "Jovens do Milênio", pois Steve é um bom escritor e pretende ser jornalista. Por outro, temos John confuso, preocupado com as aparências, jamais deixando de lado a namorada e seus pais, ainda mais conservadores, procupados com seu futuro nos esportes.

John representa muita coisa no filme; talvez coisas demais para um personagem só. O ator, Brad Gorton, porém, faz um atuação brilhante! Suas cenas são bonitas e naturais, principalmente as feitas com Steve. Este último, feito por Ben Silvestone, magrinho e aparentemente comum, se mostra tão bonito quando John. Linda faz a parte cômica do filme; protagoniza as cenas mais engraçadas e descontraídas, mas também apresenta e insere seu próprio drama pessoal à trama.

O filme é ótimo. Recomendo muito, principalmente para quem gosta de histórias meio "clichês", com situações complicadas, engraçadas e, claro, do tema. Spoiler: o discurso final, de quando Steven recebe o prêmio pelo melhor artigo do jornal, e também de quando se assume perante toda a cidade praticamente, é uma lição de vida.

"It's just love".

É possível encontrá-lo em português por aí, para alugar e comprar, com o nome de "Saindo do Armário".

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...