Review - Sebastian

6:49 PM Lorena Miyuki 0 Comentários


Diretor: Svend Wam
Idioma: sueco
Gênero: drama/romance
Sinopse: Baseado na novela escrita por Per Knutsen, são as crônicas da experiência de "sair do armário" de um confuso garoto adolescente.


"Sebastian - When Everybody Knows" (Sebastian - Quando Todos Sabem, título internacional em tradução livre) conta a história de um adolescente de mesmo nome que, como todos, está lutando para descobrir seu lugar ao sol. Ele tem um grupo de amigos íntimos e, com eles, passa a maior parte do tempo fora de casa e tentando se divertir como acha melhor. Um desses amigos, Ulf, tem vários problemas em casa: o pai é alcóolatra, a mãe trabalha a noite e ele tem uma irmã menor para cuidar. A vida do garoto é oposta à vida de Sebastian, que tem pais com situação relativamente boa e não precisa se procupar com coisa alguma na vida, só com os estudos.

Durante as férias, Sebastian e seu melhor amigo descobrem que têm mais coisas em comum do que pensavam. Ele acaba se vestindo de maneira similar ao outro jovem, os cabelos têm o mesmo corte, as brincadeiras são iguais e as músicas que ouvem, também. Depois de perceber isso, Sebastian acaba vendo que quanto mais tempo passa com Ulf, mais tempo quer estar ao lado dele. Ele não gosta de ver o amigo com a suposta namorada, não gosta de vê-lo andar de mãos dadas nem abraçado à ela, não gosta que ele não lhe dê atenção.... E descobre que está, definitivamente, apaixonado por um outro garoto.

Fugindo da realidade, os dois passam a noite fazendo bagunça (literalmente) na casa de Sebastian. A partir dessa noite, as coisas se transformam. Os garotos aproveitam para se libertarem dos pré-conceitos e acabam se descobrindo de várias maneiras: maquiagens, banhos em conjunto, brigas, comida e etc. Tem-se a impressão de que a história se desenvolve totalmente nestas cenas.

Como a maioria dos filmes nesse estilo, Sebastian passa por crises de personalidade constante. Tem pesadelos, medo de se aceitar e de que seus amigos ou conhecidos o rejeitarão. Ele mora em uma cidade pequena e, como eles mesmos comentam, o simples fato de usarem cabelos compridos e brincos nas orelhas já chama atenção da população - e isso o incomoda e o desespera. A atuação do ator que faz o protagonista, entretanto, não me convenceu. O garoto faz ótimas cenas alegres e descontraídas,  mas as cenas de reflexão ficam totalmente estranhas com o sorrisão bonito que ele tem. Ulf também não me convenceu; é um personagem estranho e que não demonstra decisão alguma, nem mesmo ao final da trama. O filme todo, aliás, parece girar em torno de uma só coisa, e ele se passa em dois ou três dias (se não me engano), portanto é enrolação demais que poderia ser explorada em cenas mais diversas e/ou poderiam ter explorado mais outros dramas - como o dos pais quando ouvem a confissão de Sebastian. Os pais do garoto são outra estranheza à parte.

É um filme antigo, dou créditos pela idéia original de retratar o tipo de personagem que é o Sebastian - um garoto que só ouve rock, usa roupas de couro, botas, piercings e cabelo comprido - que se descobre gay, uma das coisas que mais abominava.

Sebastian e Ulf

Sebastian e Ulf

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...