Review - Weekend

12:10 PM Lorena Miyuki 2 Comentários


Diretor: Andrew Haigh
Idioma: inglês
Gênero: drama, romance
Sinopse: Bêbado depois de uma festa com seus amigos héteros, Russel vai a um clube gay. Perto da hora de fechar, ele conhece Glen. O que ele esperava que fosse somente uma "noitada" acaba se tornando algo mais, algo especial e real.

O filme é de 2011.




Russel é um cara certinho, comprometido e na dele. Tem um grupo de amigos fiel, é padrinho da filha de um deles e tem uma vida tranquila como salva-vidas. Só que ele se sente deslocado e deixado para trás, já que todos os seus amigos são heterossexuais e suas vidas parecem "encaminhadas", enquanto ele ainda está buscando algo que nem sabe se existe.

Então, como parece ser um costume ou uma válvula de escape, ele vai a um clube gay para procurar. Sabe? Só procurar, sem esperança nenhuma de achar alguma coisa... só que, de repente, ele encontra. Glen não é nada reservado, é escandaloso e brigão. Fala tudo o que vem na cabeça e tem o orgulho maior que o mundo. Eles acabam indo parar no apartamento de Russel, que só descobre isso no dia seguinte, já que boa parte do que aconteceu é devido ao álcool.

Glen é estudante de artes e está fazendo um projeto curioso: ele pede que todas as pessoas com quem ele dorme descrevam qual foi a sensação de fazer sexo com uma pessoa desconhecida, nos mínimos detalhes.  Ele usa um gravador para tal e guarda todas essas experiências em fitas K7 labeladas com nomes estranhos, já que ele mal lembra das pessoas no dia seguinte. De acordo com ele, o projeto procura explorar a lacuna que existe entre o que as pessoas realmente são e o que elas querem ser, mostrando isso através de quem eles demonstram ser para um completo estranho depois do sexo. Ali, ainda de acordo com Glen, é que elas revelam ser quem são de verdade.

Os dois começam a aprender sobre suas aspirações, suas carreiras e vidas. Russel é órfão e viveu o tempo todo em orfanatos com seu melhor amigo Jamie, então ele não sabe como é, por exemplo, ter que contar aos pais que é gay. Glen, por outro lado, parece ter tido uma experiência ruim sobre o assunto. No meio da conversa que se desenvolve no dia seguinte, Glen diz que ganhou uma bolsa de estudos nos EUA e que ficará dois anos fora trabalhando em seu projeto. O que Russel achava que estava começando, então, inevitavelmente se encaminha para um final abrupto e repentino.

O mais legal de Weekend é que o filme inteiro mostra somente dois dias da vida dos protagonistas (por isso o nome, fim de semana) e a gente parece que já os conhece de longa data, como se fôssemos amigos em comum. É uma sensação de cumplicidade e empatia muito legal que eles conseguiram transmitir!

O ponto forte, além das cenas bem picantes entre Glen e Russel, são os diálogos. Existe uma discussão muito intensa e interessantíssima sobre heteronormatividade o filme inteiro! Glen é um cara que sabe lidar com as palavras e Russel tem seus próprios conceitos muito fechados, é muito tímido e reservado, então o embasamento da vida dos dois é posto a prova em cada frase que eles trocam e a cada provocação de Glen. Há discussões sobre o casamento gay, sobre motivações, sobre estudos, futuro, família, passado, amor. Paixão. Tudo. E então eles descobrem que estão mais ligados do que imaginavam, já que Russel também tem um "projeto" parecido com o de Glen e que envolve pessoas que ambos conheceram na adolescência.

O final é muito favorável e emocionante, sensível. Do tipo reflexivo, que deixa a gente com saudade, sabe? Deu até vontade de rever o filme depois dessa resenha! Recomendo muitíssimo, ainda mais pra quem gosta de algo substancial e com uma boa carga de filosofia e argumentação. A questão de heteronormatividade é explicitamente o ponto central da narrativa e o personagem do Glen evidencia todo o meu próprio pensamento de maneira belíssima! Além disso, a gente acaba se perguntando o que é realmente a felicidade e quanto tempo demora pra gente encontrá-la. "Dois dias não é nada". Ou seria tudo?

Assistam.

Trailer de arrancar o coração:


2 comentários:

  1. Olá Lorena,
    Já tinha ouvido falar desse filme, e agora lendo sua resenha irei procurar assistir.
    Parabéns, muito bem escrito.

    bju's Ju.
    V

    isite - Tão Bom Quanto Pizza

    ResponderExcluir
  2. Não é a grande história, mas vale a pena. A estréia da série Looking 2 levou-me a aprender mais propostas sobre filme gay e eu realmente têm sido agradáveis surpresas.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...