Novidade - próximos lançamentos nacionais

12:08 PM Lorena Miyuki 0 Comentários

Nas últimas semanas tivemos uma pequena-grande movimentação nas redes sociais por conta de uns anúncios de algumas editoras em relação aos seus próximos lançamentos. É engraçado (e às vezes revigorante) ver como o mercado está se expandindo - aos pouquinhos e bem devagar, mas em comparação com quando o Marcado com Letras entrou no ar, que não tinha um livro sequer nas prateleiras nacionais com o tema que eu me propus a divulgar, as coisas melhoraram bastante, né?

No dia da visibilidade trans, 31 de março, a Galera Record anunciou a publicação de George, um livro que está sendo muito falado lá fora. O próprio David Levithan tem comentado bastante sobre ele, porque é o responsável pelo selo em que ele foi publicado (se não me engano. Corrijam-me se estiver errada).

Escrito por Alex Gino, a obra traz um protagonista trans. Confira a sinopse (que a própria editora soltou):
Quando as pessoas olham para George, acham que veem um garoto. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é uma garota.
George acha que vai precisar guardar esse segredo para sempre. Quando sua professora anuncia que a classe vai interpretar a peça Charlotte’s Web, George quer muito o papel da protagonista. Mas a professora diz que ela não pode fazer audição para o papel... porque ela é um menino.
Com a ajuda de sua melhor amiga, Kelly, George bola um plano. Não somente para interpretar Charlotte, mas para que todos saibam de uma vez quem ela é.

Seguindo a mesma linha, a Editora Rocco anunciou alguns dias depois a publicação de The Art of Being Normal, outra obra cujo protagonista é trans.
Sinopse (da editora, ainda em construção):
David é uma menina que nasceu no corpo de um menino. Os dramas da adolescente, que tem de lidar com a incompreensão da sociedade – os pais pensam que é gay, os colegas acham “freak” mesmo –, são retratados em The Art of Being Normal [título original], de Lisa Williamson, que a Rocco Jovens Leitores lança ainda este ano.


Aproveitando o hype, no dia 1º de abril a Novo Conceito fez uma brincadeirinha de verdade ou mentira nas redes sociais, e postou essa foto aqui. A comoção foi meio que geral, já que a editora é conhecida por publicar romances água-com-açúcar e raramente sair desse escopo.

A seguinte nota foi acrescentada à imagem, que revelou-se sendo verdade:
"O que seriam dos livros sem uma boa história de amor? Este sentimento, que não tem preconceitos, estará presente em um dos grandes lançamentos da Novo Conceito.
Para quem, como nós, acha que toda maneira de amor vale a pena, pode ter certeza de que essa novidade é 100% VERDADEIRA. Em breve teremos uma linda história que fala sobre família, amor e amizade, onde um dos protagonistas é gay. Garantimos que estamos apaixonados por este livro, e com certeza vocês também ficarão."

O título e o autor da tal obra não foram divulgados ainda, e não tenho nem como especular, mas acredito que vá ser algo bem leve e romântico, com a cara da editora (ou será que estou errada?).

Por último, o livro já foi lançado se não me engano, mas vou colocá-lo na lista porque merece.

Selva de Gafanhotos é um dos primeiros representantes da weird fiction que eu vejo tendo destaque numa grande editora nos dias atuais. A obra é da Intrínseca e a versão física parece estar linda.

Sinopse oficial: Na pequena cidade de Ealing, Iowa, Austin e seu melhor amigo, Robby, libertam acidentalmente um exército irrefreável. São louva-a-deus de um metro e oitenta de altura, completamente tarados e famintos. Essa é a verdade. Isso é história. É o fim do mundo e ninguém sabe o que fazer.

O que me deixou com uma raivinha incontida foi colocarem no release de lançamento a frase "um mal resolvido triângulo amoroso-sexual". Movida pela curiosidade, confesso, eu comprei o e-book e já estou lendo (53%) e: não tem nada de mal resolvido, e NÃO É um triângulo amoroso (pelo menos não até agora). O fato é que temos Robby e Austin, e Robby é gay e apaixonado por Austin, e Austin também ama Robby, e ama Shann, sua namorada, que também ama Robby. Gente, todo mundo se ama (de uma maneira esquisita numa trama esquisita, mas se ama. Poliamor, talvez?) e eles estão bem com isso, convivem com isso. Por que é mal resolvido? E porque não colocar explicitamente que há personagens gays na trama e que isso é de extrema importância pra ela?

De qualquer forma, o lançamento vale a pena. A tradução está ótima e o livro está sendo muito aclamado lá fora.


O fato observado nesses três futuros lançamentos é um só: FINALMENTE, GENTE!
A Record já estão sendo conhecida como a editora que mais apoia a "causa", por ter em seu catálogo o Levithan e todos os seus lançamentos e tal... Mas tava passando da hora de outras editoras grandes e de peso entrarem na roda, não é?! Não deixo de pensar que, pelo sucesso que a Record anda fazendo, as outras resolveram arriscar pra ver no que vai dar. Então, por favor, comprem esses livros e ajudem a quebrar o pré-conceito existente no mercado editorial brasileiro de que só lê livro com personagem LGBT quem faz parte da comunidade! Todo mundo deve ler qualquer tipo de livro, não só quem é gay se identifica com protagonistas gays, ok?

Não deixarei de apoiar os lançamentos do jeito que posso, então quando tiver mais informações sobre eles, postarei pra vocês!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...