Review - Tudo Pode Acontecer

1:30 PM Lorena Miyuki 2 Comentários

Um livro que fica escondido dos holofotes, não tem muita divulgação, mas que super vale a pena ser lido, tá? Confere aqui!


Título: Tudo Pode Acontecer (Anything Could Happen, no original)
Autor: Will Walton
Editora: V&R Editora
Ano de publicação: 2015 (tanto original e tradução)
248 páginas.
Tretch Farm vive em uma cidadezinha no interior dos Estados Unidos onde todo mundo sabe da vida de todo mundo. O que torna ainda mais difícil o fato de ele estar apaixonado por Matt, seu melhor amigo. Matt não desconfia de absolutamente nada e Tretch não sabe se isso é bom ou ruim... Para ele o problema não é apenas com Matt. Sua família não tem ideia de quem ele realmente é e o que ele realmente pensa no auge dos seus quinze anos. sua mãe acredita que o filho está prestes a sair com uma garota. E Bobby Handel, que sempre insinua que Tretch é gay na escola, mal sabe que está bem perto da verdade. Aos poucos essa história revela que viver uma mentira pode não ser a melhor escolha para alguém que busca a felicidade. 

Como a sinopse conta, Tretch é inseguro e medroso, mas é um narrador impressionante e que consegue enxergar todo mundo ao seu redor. Matt é seu melhor amigo e divide com Tretch vários momentos que, para o primeiro, são tudo na vida.

Nesse livros temos todos os padrões típicos da literatura norte-americana: amigos que se apaixonam, um garoto para fazer bullying, uma garota que gosta de um dos dois e não desconfia de nada, e pais esquisitos. Nada que um adolescente norte-americano não se identifique. Mas, de alguma forma, a trama ainda consegue ser original e cativar. Gostei mais do que esperava - e fui sem expectativas, então acho que isso pode ter ajudado.

É bem clichê sim, mas sem melodramas desnecessários e a escrita é muito, muito fluida e divertida. Prova de que mesmo os clichês podem dar ótimas histórias se forem bem trabalhados!

No geral, tive a mesma sensação de ao ler "One Man Guy" (a resenha de One Man Guy está aqui!): é uma songfic enorme (nesse caso, com a música "Anything Could Happen" da Ellie Goulding). De fato, ao contrário de One Man Guy, o livro não esconde isso da metade pra frente - o que pode agradar ou não os leitores. Se você sabe o que é uma songfic e gosta, você vai gostar disso aqui; se não, melhor partir pra outra... Por que a narração começa a falar diretamente dela, a conectar a música aos momentos vividos pelo Tretch. A diferença, porém, é que a música não é o motor da história como é em "One Man Guy". A música ajuda a história a se desenvolver e não deixa que tudo seja baseada nela.

Os personagens são muito melhores e bem construídos aqui também, o que compensou. Matt é um garoto muito vívido na visão do narrador, e a família do Tretch é maravilhosa! Os avós, o ambiente em que tudo se passa - na fazenda, as metáforas dos rebanhos, da vida, tudo!. Fiquei apaixonada pelo irmão dele! Mesmo com um número razoável de personagens, a sensação é de que saímos conhecendo um pouquinho de cada um, de verdade.

capa original
A tradução brasileira ficou bastante boa, não deixou a desejar - eu só não entendo porque os tradutores insistem em traduzir "burn a CD" como "queimar um CD"... gente, "gravar" soa muito melhor, viu? Dica.

A capa da versão nacional não me agradou, mas a original também não, então estamos quites (?).

O final é bonito, condizente com a trama toda, mas também é bem aberto. Senti falta de atar o nó "principal" da trama, que ficou no ar.

O engraçado é que não vi divulgação desse livro em lugar algum. Eu não sabia nem que tinha sido lançado até ver, por acaso, numa lista de relacionados por aí... Uma tremenda falta de consideração, né, porque não é um livro ruim, ainda que bastante clichê. Uma leitura bastante rápida e divertida.


2 comentários:

  1. Passando para dizer que: eu leria esse livro. Acho que a premissa é "mais da mesma", mas por você dizer que, ainda assim, consegue ser original, então tá valendo :3
    Eu gostei bastante da capa original, ficou uma coisa bem simples (até com cara de capa de fanfic, diga-se de passagem), mas achei que passou uma harmonia e expectativa maiores.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a ideia é isso mesmo, ser uma fanfic/sogfic porque é MTO nítido que ficou pelo menos parecido com isso!
      E eu gostei, li rapidinho, foi bem leve mesmo. Não esperava nada também, já que é aquele "mais do mesmo", mas tem seus pontos positivos :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...