Review - Dream Boy

8:30 AM Lorena Miyuki 13 Comentários

Diretor: James Bolton
Idioma: inglês
Gênero: drama

Sinopse: Uma história de amor se desenvolve rapidamente entre os dois, Nathan e Roy, que depois tem que escondê-la pelos riscos que correm numa comunidade profundamente religiosa, localizada no sul dos EUA, no estado de Louisiana, em meados da década de 1970. Nathan também tem de enfrentar seus demônios e ensurdecer a violência que prevalece dentro da sua própria família. Adaptado do romance de Jim Grimsley, Dream Boy é um filme sensível sobre o amor, tabus e o fim da inocência.

O filme é de 2008.


Bom, a sinopse diz tudo e em uma frase eu consigo definir a trama toda: Brokeback Mountain versão adolescente. Sacou?

O filme é centrado em Nathan, um garoto recluso que se muda para esta comunidade rural por causa do trabalho do pai, que viaja muito e que resolveu "acalmar os ânimos" e se mudar para uma fazenda/casa de campo. Na verdade, existem vários "segredos" (ou mentiras) nesse filme, e esse é o primeiro deles, que vai se desvendando ao longo da trama.

Como uma comunidade rural que se preze, ainda mais na década de 70, o povo local se reúne nas igrejas para os encontros semanais (diários?) e levam isso muito a sério. Nathan e sua família são aceitos assim que começam a fazer parte das reuniões de apoio da igreja. Além disso, por morar no campo, Nathan tem de pegar o ônibus escolar todos os dias para ir à cidade e estudar, e é assim que conhece Roy, seu vizinho que, curiosamente, é o motorista do ônibus e que também estuda na mesma escola.

Não há menção da idade dos meninos. De acordo com o filme, Roy é dois anos mais velho que Nathan, que entrou "pulando" um ano no colégio e, de acordo com os diálogos, está fazendo a aula de inglês junto com os juniors. Pra quem não sabe, Junior é o terceiro ano do ensino médio americano. Como Nathan pulou um ano, ele deveria estar no Sophomore, ou seja, o segundo ano. Então calculo que ele deva ter entre 15 e 16 anos e Roy, 17 ou 18. Roy deve estar no último ano, não há menção a isso também, mas julgo pelas companhias dele e, bom, pelo fato de ele ser o motorista do ônibus municipal - coisa que me deixou com a cabeça gritando o tempo todo "mas o quê?!". Enfim. Detalhes, meros detalhes.

E daí que o relacionamento dos dois é mostrado muito estranhamente. A aproximação parece falsa, pelo menos da parte de Roy e pelo menos no começo. Digo, Roy tem uma namorada, e eu sei que isso não quer dizer absolutamente nada, mas talvez a atuação do ator tenha deixado a desejar. Não me convenceu quando eles começaram, só bem depois, depois da cena do lago/"natação".

Os amigos de Roy são um nervo à parte. Nada contra o Randy, o ator é uma gracinha e  apesar de não ter muito espaço, mas o Burke simplesmente... urgh! No momento em que ele aparece, você já tem uma ideia de qual vai ser o final do filme. Sabe? Um personagem estraga todo o clima da história e nada foi feito pra deixar a ideia mais suave, mais diluída na trama. Foi , ele aparece, bum, "isso vai terminar mal".

Já a família do Nathan explica muita coisa. A parte boa foi que o pai dele me surpreendeu - não o pai em si, mas os motivos do negócio ser do jeito que foi. Não vou falar muito pra não dar spoilers, mas eu pensei que era uma coisa e acabou sendo outra - ambas ruins, é verdade, e uma pior que a outra, mas é bom ter um pouquinho de surpresa num filme que me pareceu previsível da primeira à última cena.

O final é poético, doloroso e, convenhamos, para um espectador "normal" - do tipo que veio pelo entretenimento - não é dos melhores. Mas eu gostei. Foi o que mais gostei, consigo ver a "lição" no fim e confesso que fiquei feliz em saber que o Roy vai se remoer o resto da vida (espírito vingativo, eu tenho, desculpa). Vi todo mundo comentando da cena da casa e realmente, é uma agonia típica de filme de suspense/terror dos anos 80/90. E olha que Dream Boy foi filmado em 2008!

Eu esperava outra coisa. Esperava que Nathan pudesse se desenvolver mais, que entrassem mais na vida dele e não só o observassem. Havia um potencial enorme ali, Nathan gosta de escrever, o quão amplo é isso pra ser trabalhado na trama? Principalmente depois... bom, depois?

De qualquer forma, esperava um romancezinho água-com-açúcar intelectual e acabei me envolvendo num drama bem clichê, mas que não deixa de ter seu brilho. Brokeback Mountain é um dos filmes que eu mais amo na vida - estou falando sério mesmo -, então eu menti. Não posso compará-los. Se o filme fosse um pouco maior, talvez. Vejam pelo passatempo e se estiver a fim de parar pra pensar em como esse mundo é injusto e cheio de criminosos que sempre sairão impunes.

Deprimente assim. Mas a música do fim, quando sobe os créditos, é linda.

13 comentários:

  1. O final desse filme é tão confuso. Ainda não sei se o pai do Nathan estuprou ou bateu nele. E depois de morto ele virou um fantasma perturbado? Como o Roy viu ele? Gente o amigo do Roy que estuprou o Nathan (esqueci o nome) é maníaco? Havia ou não fantasma na casa (afinal, o Nathan estava vendo sombras)?

    Se for me responder: facebook.com/itsparadiseee e @yeehzinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkk .
      É amigo eu tbm n entendi bulhufas .
      Esse filme deixou a desejar.
      Mas acredito q o nathan virou um fantasma q n pode prosseguir pq ele foi estuprado pelo pai. E por isso era mt calado.

      Excluir
  2. Gente, revejam o final porque ele está muito bem explicado :)
    É poético e suavizado justamente pra gente não ficar racionalizando demais. Vocês entenderam o propósito, precisam de todos os pingos nos is? Essa é a ideia, deixar nas entrelinhas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai me ajuda please.
      O Nathan morreu e virou um fantasma??? O Nathan não morreu e ficou apenas desacordado??? E se ele morreu pq o "corpo" dele estava na casa no momento do velório???
      Amei o filme achei suoer, mas não entendi o final!!!

      Excluir
    2. Ai me ajuda please.
      O Nathan morreu e virou um fantasma??? O Nathan não morreu e ficou apenas desacordado??? E se ele morreu pq o "corpo" dele estava na casa no momento do velório???
      Amei o filme achei suoer, mas não entendi o final!!!

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. pelo amor de deus!!! entao, nathan nao morre?!! oRRA!!! EU TO AQUI ABALADA EMOCIONALMENTE FAZ UNS DIAS COM ISSO

      Excluir
  3. AMIGAS ME EXPLICA UMA COISA!!!! NA VDD MUITAS.... O NATHAN MORRE MESMO OU EU CHOREI ATOA....EU SEI Q ELE REALMENTE MORREU MAIS É PRA DOE MENOS AI A GENTE SE ILUDI MAIS... OBG BEIJO NO HEART.... E SERIO QUE MORREU CARA? ISSO N PODE PROCEDE..... TO NA BAD

    PS... MEU NOME E OUTRO

    ResponderExcluir
  4. O Nathan realmente morre, guys. No final, é apenas o "espírito" dele. Roy pode o ver porque... Sei lá, acredito que esteja livre para interpretações, porém a morte do Nathan é certa.

    ResponderExcluir
  5. Ok. Let's go.

    Acredito que a cena na mansão nunca aconteceu de fato. Como Nathan disse, era um lugar estranhamente conhecido. Pra mim, a mansão representava sua própria inocência, seu próprio mundo (enquanto escrevo isso, percebo até um sentido maior na cena em que ele pega uma manta que estava no chão e põe num berço).

    No dia anterior, ele havia mantido contato íntimo com o Roy. Realmente acho que, na verdade, essa cena aconteceu no bosque-cemitério ou no celeiro e o pai do Nathan viu, de alguma forma.

    Em seguida, em algum lugar (acredito que Nathan tenha voltado pra casa e que isso ocorreu no seu quarto), o pai de Nathan foi procurá-lo. Nos seus sonhos, Nathan via a situação, ouvia as vozes, como se invadissem sua inocência outra vez, que, agora, não era mais pura, era como uma casa mal assombrada, assombrada pelo fantasma de seu pai. Ali, ele foi estuprado e deixado meio morto.

    Em seguida, duas versões.

    1. (para os iludidos como eu) O pai de Nathan odiou o que fez com o próprio filho e se matou. O velório era dele, mas não explica porque Roy chorava tanto. Em seguida, a mãe de Nathan foi embora e Nathan passou a viver com Roy;

    2. Ele não ficou meio-morto. Enojado consigo e com Nathan, o pai dele o matou. As visões de Nathan em seguida, são apenas reflexos do desejo de Roy.


    Além dessas, tenho a impressão de que, talvez, a imaginação de Nathan tenha começado muito antes. Acredito que Roy e seus amigos sejam versões do pai de Nathan. Roy seria a parte mais ligada à afeição (querendo ou não, o pai de Nathan acabou se tornando íntimo demais dele), os outros seriam a parte hetero, violenta e mais temível do pai. Tudo o que aconteceu entre Nathan e Roy e seus amigos, na verdade, aconteceu apenas entre Nathan e seu pai. Seguindo essa linha de raciocínio, diria que o pai de Nathan fez sexo oral nele e sentiu-se enojado depois, agindo o que, no filme, é mostrado como se o amigo de Roy fizesse.

    Mais além, o DREAM BOY pode não ser o Nathan, mas o próprio Roy que está começando a descobrir sua sexualidade e cria dentro de si um fantasma, um amigo, um Nathan.

    Sobra espaço ainda pra interpretação de que os momentos finais são pensamentos de Nathan acerca de um futuro provável. Ela tinha medo que tais coisas podiam acontecer e ficava imaginando-as. Essa seria uma razão adequada para o fato de ele estar presente do próprio velório.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkk a primeira opção nossa eu me identifiquei demais também sou muito iludido..❤

      Excluir
  6. Minha interpretação:
    Eu entendi a parte que o Nathan vê o pai na mansão como uma espécie de premonição do próprio Nathan do que aconteceria em seguida: Ele realmente foi estuprado e assassinado. Mas por temer tanto o próprio pai acabou ligando a imagem de seu agressor ao mesmo (dentro de sua "visão").
    Quanto a parte que ele retorna ao celeiro e encontra Roy chorando, imagino que seja simplesmente a imaginação do mesmo buscando algum tipo de autoconsolação.
    Você também pode escolher acreditar que no final das contas o amor dos dois era tão forte que mesmo após a morte de Nathan eles continuaram "conectados"... Embora eu ache o final anterior mais aceitável.
    No final das contas, "Dream Boy" é realmente um filme livre para interpretações.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...