Os Desafios da Escrita - Introdução

8:13 PM Lorena Miyuki 4 Comentários

Calma, este não é um post gigante sobre como é difícil ter uma boa idéia, se concentrar nela e escrever, escrever e escrever até sair algo bom - o que, normalmente, demora. Não. Isso eu acho que todo mundo já sabe. Se não sabia, é isso aí: escrever é um processo lento, árduo e muitas vezes pesaroso. Ser escritor não é uma carreira brilhante na qual você pode se sentar na sua cadeira de praia e escrever o que bem entender, na hora que quiser e quando quiser. Se fosse fácil assim - se as idéias e as formas surgissem tão facilmente assim - os escritores estariam ricos e, com certeza, teríamos muito mais deles por aí. Digo, dos bons.

Mas não é assim que funciona. Existem os tais bloqueios (fase na qual muitos acabam ficando careca), os travamentos, as cenas que não se encaixam e os personagens que simplesmente criam vida e não nos deixam moldá-los. Além, claro, das infinitas idéias que ficam vagando pela nossa cabeça e que não conseguimos colocar nos papel. Não vivemos num mar de rosas, muito pelo contrário - tem mais espinho que muita roseira por aí!

O que muita gente não sabe - nem os próprios escritores, talvez - é que existem cursos, graduações, gente especializada em ajudar nessas horas apocalípticas. Sim! E muitos desses recursos estão disponíveis para nós, mortais, de graça. Basta saber onde procurar.

Com o intuito de ajudar os escritores por aí, a universidade de Warwick, na região central Inglaterra, possui vários cursos em seu departamento de Escrita Criativa. O diretor do curso de Escrita Ficcional, David Morley, acabou criando um programa "de férias" com mini-aulas que têm uma proposta bastante interessante para os escritores que querem praticar ou estão na derradeira fase do bloqueio: mni-desafios e exercícios de escrita ficcional. A maioria dos seus cursos é grátis e eles podem ser baixados no site da universidade ou pela iTunes U em completo.

Este curso de desafios me chamou muito a atenção por ser rápido e bastante prático, diga-se de passagem. Cada mini-aula propõe um desafio/exercício e dá exemplos, o professor às vezes corrige e explica o motivo de tal exercício ser importante, além de dar inúmeros casos reais nos quais tais práticas foram fundamentais para o desenvolvimento do trabalho. O próprio David os testou e, diz, são eficazes ao ponto de você querer repetí-los ao longo de toda a sua carreira de escritor (e de leitor também).

Bom, vamos ver como funciona?

Na primeira aula, Play, Pleasure and Games, David introduz os "jogos de escrita", como ele chama os desafios. Ele diz que é de extrema importância que gostemos do que estamos fazendo, caso contrário não veremos resultado algum e nos sentiremos idiotas fazedo algo extremamente bobo.

O primeiro desafio se chama Word Hoard que trabalha o lado linguístico da literatura - basicamente um exercício de formação de palavras, frases e criatividade. De acordo com David, escritores como Chaucer, Shakespeare e Spenser fizeram uso dessa técnica para a construção de seus diálogos mais aprimorados. E é a partir dela que podemos brincar com derivação de palavras e o que eles chamam de "paradigma do verbo", quando você "desconstrói" um verbo em busca de uma palavra com significado inicial semelhante, mas resultado diferente.

Calma que é bem simples.

Primeiro, vá a uma estante de livros de ficção ou poesia. Não vale não-ficção!
Em seguida, pegue um livro aleatoriamente e o folheie de olhos fechados. Passe os dedos pelas páginas e escolha uma, ainda de olhos fechados, colocando a ponta do indicador no decorrer da página. Ao se sentir confortável, veja onde seu dedo parou: em uma palavra ou palavras.
Pegue esta palavra que está abaixo de seu dedo e a escreva num papel - ou no seu editor de textos. Junte à ela as três palavras que a precedem, e as três que vem depois dela na frase do texto.
Faça tal para que você tenha exatamente sete palavras, ou seja, uma frase. Esta frase será o ponto inicial da sua jornada escrita.

O próximo passo é: escreva. Escreva durante cinco minutos na sequência da frase que você retirou do livro.
Só há duas regras para este desafio: 1) você não pode parar de escrever durante estes cinco minutos e 2) você não pode pensar.

Tente escrever o mais rápido que puder. Só escreva. E lembre-se de que não está produzindo a maior das obras literárias, está somente escrevendo.

Depois de passado os cinco minutos, leia o que escreveu. Primeiro, leia em sentido normal, para você mesmo e em voz alta em seguida. Depois... leia, palavra por palavra, ao contrário. Sim, leia as frases ao contrário! Neste momento, sublinhe as palavras, expressões ou frases que mais lhe chamarem atenção e que possuem qualidades, sonoridade e efeito que você goste e/ou aprecie.

Perceba que as frases podem te surpreender, já que nunca foram escritas dessa forma em sua língua. Perceba a energia que elas lhe transmitem.
Pegue estas frases sublinhadas e escreva uma história curta, ou um poema, sobre ela ou a contendo - pode ser dentro da fala de um personagem, por exemplo. Pode ser aquela frase que estava faltando para o seu trabalho sair da idéia inicial - e você voltar a ter cabelos!

Vale lembrar que o que se quer com esse exercício é capturar idéias nas sentenças e criar frases incomuns, com um senso de diversidade e novidade nas suas obras. Pode não fazer sentido, mesmo, mas talvez algum dia lhe dê alguma inspiração.

David recomenda que o exercício seja diário. E ele pede para que, se possível, envie seu resultado a ele por email que ele avalia e devolve com comentários - sim, mas, claro, lembrando que tem que ser tudo em inglês pra ele entender. E isso pode nem ser necessário. O fato de praticarmos para nós mesmos já é válido.

E este é o primeiro desafio. Depois vou acrescentando os outros na medida em que eu mesma vou escutando o curso. Confesso que não o fiz. Mas e aí, você topa experimentar?

4 comentários:

  1. Estou chocado com isso Preciso tentar!

    ResponderExcluir
  2. http://clubedoebook.blogspot.com.br/2013/07/a-preparacao-do-escritor-epub-mobi-pdf.html

    Segue um link de um livro que é dez, para quem esta na fase inicial de escritor

    ResponderExcluir
  3. Olá a todos...

    Adorei o blog, achei muiiiito interessante!
    Eu estava procurando por ebooks grátis, e achei este site, acho que pode ser de interesse público.

    Abs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...