Review - e-Cupid

12:00 PM Lorena Miyuki 0 Comentários

Diretor: J.C. Calciano
Idioma: inglês
Gênero: comédia romântica

Sinopse: Marshall Thomas, um designer, e seu parceiro de sete anos, dono de uma cafeteria, Gabe Horton, vivendo em Los Angeles, estão em apuros. Gabe parece muito ocupado para ter qualquer tipo de intimidade e Marshall se sente pressionado e frustrado por ter um trabalho ruim. Marshall descobre então um aplicativo chamado "eCupid" e concorda em instalá-lo sem ler os Termos de Adesão (apesar dos múltiplos avisos). O aplicativo então acaba por mudar a vida de todos ao seu redor sem que ele se dê conta...

O filme é de 2011.


Esse filme foi feito para passar na Sessão da Tarde. Sério, me acompanhem.

A história é basicamente o que a sinopse diz. Somos apresentados a Marshall e Gabe, um casal que parece estar enfrentando uma crise no "casamento". Eles moram juntos e estão juntos há muito tempo, e talvez por causa disso a relação dos dois tenha se esfriado drasticamente. Marshall quer agitação, já que ele tá se sentindo velho (30 anos), Gabe quer resolver seu lado financeiro e ir em busca de seu sonho, que é ter seu próprio negócio. Ele parece muito ocupado pensando em si mesmo para dar atenção às investidas do namorado, o que acaba deixando Marshall p. da vida, porque ele quer só se desestressar do próprio trabalho frustrante. Bem, até aqui não é muita novidade pra gente, né? É uma história comum, cotidiana até. Quem nunca passou por um período desses pode esperar, ele ainda vai acontecer (se não acontecer, meus parabéns!).

Eis que Marshall encontra na internet um aplicativo que parece ser a nova febre entre os internautas: o eCupid. É basicamente um app de namoro, sabe? E Marshall decide instalar em seu computador, no celular e em todos os outros dispositivos que tem só pra "passar o tempo" e, quem sabe, conhecer alguém pra lhe tirar da rotina. O aplicativo começa então a tomar conta, literalmente, da vida de Marshall através do celular e do computador. Quando Gabe descobre, eles resolvem se separar, já que Marshall quer "algo diferente".

O eCupid começa então a arranjar vários encontros para Marshall e situações (embaraçosas) para ajudá-lo a ter o que ele acha que quer: reviver sua juventude através de diversão, romance e liberdade, coisas que ele achava ter perdido nos sete anos com Gabe.

Cartaz alternativo
Como eu disse, o filme parece que foi feito pra ser acompanhado de uma pipoquinha, no seu sofá aconchegante, numa tarde de domingo, talvez... É uma mistura leve, bem leve de drama com romance, mas eu o classificaria muito mais como comédia romântica. Tem até Katy Perry na trilha sonora! O aplicativo coloca diversas situações na vida de Marshall (e de Gabe) que eles não estavam preparados para ter, e acaba mostrando que, por mais que você acha que quer alguma coisa, essa coisa pode não ser exatamente a melhor naquele determinado momento. Por exemplo: você quer sair, badalar, se divertir. Mas tem que fazer uma apresentação às 7 da manhã do outro dia que vai lhe custar seu emprego (e seu salário, seu futuro, sua vida basicamente)... As coisas infelizmente não ficam estáticas; o tempo passa, e talvez exista mesmo um tempo para cada coisa na vida.

O filme mostra um dilema que se encaixa direitinho com aquela sensação de que a vida tá passando rápido demais, sabe? Ontem eu tava na faculdade, hoje eu tô casado, com filhos e procurando uma casa pra morar. Pra onde foram os anos aí no meio?! E, mais importante: o que eu quero fazer com o tempo que me resta?

No fim das contas, é um clichê divertido pela parte do aplicativo. O eCupid é engraçado e acaba bagunçando a vida de todo mundo, até de quem não estava envolvido no começo. É óbvio que você fica se perguntando como Marshall não percebe que tá fazendo uma besteira atrás da outra, e que um aplicativo está praticamente controlando seus passos, mas, né? Vamos dar uma colher de chá porque a trama nem é pra ser levada a sério. Os conflitos são bem amarrados no final, as cenas são bonitinhas e tal, mas atuação deixa a desejar demais. Só veja se você realmente quer matar seu tempo aí, depois não diga que eu fiz ninguém perder duas horas da vida por isso, ok?

Descobri que o filme foi lançado no Brasil sob o nome de "eCupid: Amor em Download" e quase morri de breguice, mas fica a dica se você quiser ver, tem até dublagem! (Não vou passar nem perto pra não morrer mais um pouquinho).

O trailer aqui, ó, que é basicamente um resumo da história toda:


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...