Dia do orgulho LGBT*

1:09 PM Lorena Miyuki 2 Comentários

Acho que nunca fiz uma postagem para esse dia - não esse, porque normalmente falo no dia contra homofobia. Mas esse ano resolvi fazer diferente. Principalmente para falarmos um pouquinho dessa sigla: LGBT.


Acho que quase todo mundo sabe, mas a sigla "LGBT" é atualmente usada para falar sobre identidade sexual e de gênero... Antigamente, "GLS" era a sigla mais usada, mas não representava nada, né, convenhamos. As cosias mudaram, mas o problema ainda persiste: é que a sigla "atual", assim, com essas quatro letrinhas, ainda não representa boa parte da diversidade que existe por aí. 
E sim, eu vejo problema nisso, principalmente porque quase ninguém sabe que existe uma maneira de abrir essa sigla, e é super simples: só acrescentar um * no finalzinho dela. Vou explicar:


LGBT se refere a lésbicas, gays, bissexuais e trans* - e aqui o asterisco (normalmente escondido) pode entrar travestis e transgêneros. Em 1996, um Q foi adicionado ao final da sigla, para identificar pessoas queers. Foi um avanço e tanto, e vocês podem saber mais o que é "ser queer" aqui, na página do Marcado com Letras em que eu falo que o site é um espaço para promover cultura queer... Resumindo: queer é tudo que contesta a heteronormatividade.

Porém a sigla ficou muito longa (dizem) e o Q logo caiu de moda, pelo menos aqui no Brasil...
Existem outras formas de abraçar o mundo com ela, também, mas obviamente não são usadas: LGBTI, LGBTIQ ou LGBTQI, LGBTQIA e com um sinal de mais no fim, assim: LGBTQIA+.

Simplificar foi a solução, então tudo recai sobre o mesmo guarda-chuva do LGBT, mas que tal mudarmos um pouquinho essa "tradição"? Tá na hora de acrescentar o asterisco no final da sigla pra abarcar todo o resto que ficou excluído! É SIMPLES! Em vez de escrever LGBT, escreva LGBT*! Pronto, não doeu!

Assim você estará corroborando com a ideia das identidades plurais e deixando muito gente aliviada, como eu, por finalmente ser representada ;)

E o mais importante de tudo: amor é amor, e ponto final.
28 de junho, dia do orgulho LGBT*.



2 comentários:

  1. Lô ♥

    Eu tenho que dizer que eu concordo, mas ao mesmo tempo acho que usar a sigla pra representar tudo o que o movimento quer representar não tá dando mais. lol Então eu gosto de ver que o termo "queer" tá se popularizando, porque é um termo que qualquer um pode adotar. Se fosse só "queer" em vez de "LGBT*", eu acho que não só parece compreender todos os tipos de pessoas já conhecidas do meio, como qualquer novo tipo de identidade que venha a surgir e seja cabível nesse movimento. Afinal, é um dos movimentos mais expansivos que tem. Embora ele tenha uma sigla que se refira a lésbicas, gays, bis e trans, a gente sabe que tem muita pessoa cisgênera e hetero que se identifica com o movimento, grupo social, com pessoas assim, enfim, porque é algo que reclama à sociedade conservadora, normativa, atrasada, etc, que cada indivíduo tem o direito de exercer sua real identidade e isso não é um problema. Por isso eu mesmo sempre prefiro me referir como queer, e me fascino tanto com a palavra e a teoria e panz.

    Mas se não fosse ficar no "queer", eu acho que de qualquer forma tá mais do que na hora de o movimento ir mudando essa sigla aos poucos pra um nome mais amplo e sem fronteiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É _EXATAMENTE_ isso!
      E o termo não tá se popularizando, eu acho, mas é que no meio acadêmico a gente só usa ele, e eu tô tentando espalhar por aí <3

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...