Os Desafios da Escrita - Reações Às Críticas

6:38 PM Lorena Miyuki 0 Comentários


Há pouco tempo escrevi um post sobre a importância da leitura e da resenha crítica, principalmente para o autor iniciante.
Hoje quero falar sobre como reagir a essas críticas, porque, olha, vocês estão precisando melhorar...

Faço parte de um bocado de grupo de discussão - tanto para escritores quanto para leitores, porque, afinal, sou um pouco muito das duas coisas. E aí que eu sempre vejo autor reclamando de resenha, sempre - e não só do seu conteúdo, mas da pessoa que fez a resenha (como se uma coisa tivesse a ver com a outra - vamos ler esse post aqui pra ficar mais informados). Na maioria dessas postagens de reclamações, também é comum ler uma enxurrada de comentários de fãs de tal autor denegrindo a imagem da pessoa que resenhou o trabalho dele, xingando, odiando sem nem saber o motivo - aliás, mentira: só porque a pessoa não gostou de algo que o fã gosta, muitas vezes impensadamente.

Já vimos onde isso vai dar, né?

E daí que outro dia, num grupo aí, um texto sobre reações às críticas me chamou a atenção. Não vou replicá-lo na totalidade, mas quero deixar alguns comentários sobre. Nele, um compartilhamento de um amigo escritor que recebeu, de acordo com o próprio, sua primeira avaliação negativa/baixa numa rede social - a famosa "avaliação de uma estrelinha" que eu até comentei no meu outro post aqui. O escritor simplesmente comentou, sem mostrar maiores emoções, que havia recebido tal estrela. Só isso: "recebi uma avaliação ruim". Repito: SÓ ISSO.

Ele não xingou, não foi atrás da pessoa que avaliou, não procurou saber, só comentou o fato porque, como autor, a gente gosta de comentar as resenhas que recebemos, sejam elas positivas ou não (apesar de que as que não são positivas muita gente tem enfiado debaixo do tapete, né? Vamos chegar lá, calma).

O porém disso tudo foi que, nos comentários de tal postagem, surgiram dezenas de pessoas levantando a moral do escritor, os chamados fãs muitas vezes cegos: "não liga não que é hater!", "você é maravilhoso!", "ignore!", "quem foi essa pessoa desalmada!?", "é impossível não gostar de você, essa pessoa não tem cérebro"... e por aí vai. Para pior. Para a baixaria mesmo para cima do/a resenhista.

Vai me dizer que você nunca viu isso? Ou pior, você talvez já tenha feito isso!
E por que é problemático? (Sim, é!) E aqui eu vou deixar o pedacinho desse post que estou falando (as palavras não são minhas, mas não vou creditá-las porque foram ditas em um ambiente fechado e, acredito, particular demais para expor quem as disse):

Há um vídeo do Louis CK, trecho de um show, no qual ele fala sobre um diálogo que ouviu entre duas moças em um café ou restaurante ou coisa parecida, no qual uma das moças reclamava do cara com quem estava saindo, porque ele parecia desatento ou alheio ao lidar com ela, e a amiga respondia "Ele é um merda. Você é INCRÍVEL e ele não consegue lidar com o quão INCRÍVEL você é". Louis CK conclui dizendo "Essa é uma merda de amiga. Essa não pode ser a sua abordagem diante da vida". E completa com uma máxima que todo mundo devia ler todos os dias: "Amor-próprio é uma coisa boa, mas autoconsciência é mais importante".
Pois bem. Para um artista isso é especialmente verdadeiro. Não é o mundo que não está pronto pro seu livro. Não é seu livro que é formidável demais para o mundo ou mesmo para aquele leitor em particular. Supondo que haja uma incompatibilidade e parte da culpa dela seja do mundo, apenas parte da culpa é do mundo: a outra parte é culpa sua e do seu livro, e você precisa assumir a responsabilidade por isso. Um leitor que faz uma avaliação negativa do seu livro pode estar coberto de razão ou pode só estar a fim de te espezinhar. Você NÃO SABE qual das duas hipóteses é real, até que ele escreva o que pensou do seu livro.
Prestem atenção, autores, escritores e também leitores que atacam outros leitores por simplesmente discordar da opinião alheia: nem todo mundo gosta da mesma coisa. Você não pode presumir que todo mundo vai te achar o melhor escritor/a do mundo, porque provavelmente vai existir alguém que discordará. O que você tem que fazer é: aprender a se comunicar e assumir a responsabilidade de ter feito algo que, olha só!, alguém não gostou. Absorva aquilo que te pertence e siga em frente!

Pode parecer novidade risos, mas deixa eu contar algo pra vocês: quem resenha não está procurando briga. Está simplesmente argumentando porque gostou ou não de alguma coisa.

E por que ficar rodeado de gente que só sabe te fazer elogios é ruim? Oras, porque, além de inflar seu ego ao ponto de tapar seus olhos e ouvidos para outras opiniões - muitas vezes mais agregadoras e que te farão fazer algo melhor -, você está, basicamente criando um monstro !

Não aceite gente que só sabe te encher de elogios, dizer que tudo o que você faz é lindo, exaltar o seu talento. Essas pessoas vão te alimentar com uma versão de si mesmo que é irreal. Podem não fazer por mal, é o que elas entendem como cuidado. Mas é aquele papo de elogio de mãe: ela fala de coração, mas ela é sua mãe, velho! Não leve tão a sério, não se paute por isso.
Definitivamente, não se paute por isso!

Lembra que eu disse que você pode ser melhor? Então seja autoconsciente e leia tudo com olhos mais críticos, principalmente o seu próprio trabalho. Vai te poupar de muita dor de cabeça, mas também vai te fazer um escritor (e um leitor) mais atento. Se alguém argumentar contigo sobre seu trabalho, você vai ter discernimento suficiente para entender e captar o que merece ser melhorado e o que você admite que não está bom, que é sua culpa mesmo. Sim, a gente é culpado pelo que faz, aceite isso e pronto que dói menos.

Esconder resenhas negativas também não vai te fazer ser melhor escritor, tá? Só avisando pra quem ainda não entendeu: elas podem te ensinar muito, basta você querer aprender. E não faça censura num meio que você mesmo defende a livre expressão! Não ache que desacreditando de tal resenhista ou de tal resenha você estará "saindo por cima" porque é justamente o contrário: você vai dar a entender que não aceita opinião alheia se isso não condiz com a sua, e isso, amigos, é inaceitável para uma pessoa que mexe com arte e com outras pessoas.

Em resumo, aqui vão dicas de ouro para reagir às críticas - afinal, como um artista que coloca ao público algo que faz e que é bastante subjetivo, você sempre estará sujeito à elas:

Desconfie dos que elogiam demais. Ouça as críticas com atenção e carinho. Na pior das hipóteses você aprende a quem não ouvir.

De novo, uma tirinha daqui.
Parem de contratar esses "seguranças" porque é você mesmo que tem que colocar a cara à tapa, combinado? Combinado.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...