Review - Verdades Invisíveis


Mais um nacional que me surpreendeu positivamente!

Título: Verdades Invisíveis
Autor: Franklin Teixeira
Ano de Publicação e Editora: 2017, independente (Amazon)
Depois de alguns anos agitados, Angelo só quer levar uma vida tranquila. E ele vinha conseguindo — até reencontrar Enzo, sua antiga paixão e parceiro de vida louca. O encontro desperta questões adormecidas, levando Angelo a encarar verdades que até então não conseguia enxergar. Quando descobre a existência de espíritos capazes de influenciar as pessoas, Angelo embarca em um caminho sem volta, e o Rio de Janeiro que conhecia se revela um mundo de dimensões secretas, cheio de mistérios, aventura e magia. Só que o mergulho no sobrenatural é ainda mais perigoso e imprevisível do que ele imagina.


Mais uma fantasia, dessa vez urbana, que me salvou nos meus últimos dias de Unlimited! Eu não sabia o que esperar, na verdade achei que a coisa dos espíritos da sinopse fosse algo mais brando na trama, mas fui surpreendida com uma história fantástica (em todos os sentidos) sobre magia e relacionamentos humanos.


Angelo é um cara normal de seus vinte tantos anos, trabalhador, em um relacionamento estável com Nívea, que dá o azar de encontrar Enzo, seu antigo melhor amigo e com quem já experimentou as mais diversas aventuras na vida, e por quem sempre esteve apaixonado, mesmo que não soubesse. Clichê, né? Só que o encontro com Enzo não foi uma simples coincidência e é aí que as coisas se intensificam, porque o rapaz vem mostrar para Angelo uma realidade que ele nunca tinha imaginado: que existem espíritos vivendo junto das pessoas, e que ele pode vê-los. E Angelo também poderia se quisesse. Ele quer? É claro que ele quer. Qualquer coisa que Enzo oferecer ele vai aceitar, mesmo desconfiado.

Sabe aquela história que a gente sabe, como leitor, que vai dar errado? Então. "Verdades Invisíveis" tem essa atmosfera o tempo todo. Durante a leitura você sempre se pega tentando fazer o Angelo seguir sua parte racional. Ele é um personagem consciente das próprias burradas, por assim dizer, e tem um monólogo com seu subconsciente sempre muito interessante e real, do tipo que nos faz identificar com ele... Porque por mais que ele saiba que fazer tal coisa pode ser perigoso, ele vai lá e faz porque seus sentimentos lhe traem de forma muito justificada: curiosidade mesclada com o que ele sente por Enzo.

E não é assim na vida real?

Os personagens são muito verossímeis e bem construídos. Temos Yasmin, a "bruxa" que aluga um quarto para Enzo. Carla e Ricardo, duas peças chave no desenvolvimento da trama, e Nívea, a que infelizmente se configura como uma "pedra no meio do caminho" da vida de Angelo num todo, não só em relação a Enzo.

Aliás, esse também é um livro sobre relacionamentos de forma bem ampla e madura, respeitosa até. 
Como temos capítulos intercalados entre a visão de Enzo e Angelo (e mais pra frente entre outros personagens), o modo como cada um vê os diversos tipos de relações que eles têm com as pessoas ao seu redor é muito bem feito e articulado. Enzo é um personagem complexo que parece simples, e Angelo é um personagem simples que parece complexo. Fora todos os outros que têm participações importantes - ninguém é simplesmente jogado na trama; todos têm algo a dizer e a mostrar no enredo, e isso é fruto de planejamento e boa escrita, então aplaudi de pé. Mesmo a entrada tardia de personagens novos é muito bem feita e justificada.

Inclusive quero destacar sem medo a escrita do Franklin e a revisão e copidesque feita no livro todo (ou que eu pelo menos acho que foram feitas): que trabalho maravilhoso! É MUITO difícil encontrar algo tão fluido, tão bem articulado e ao mesmo tempo tão polido quanto esse texto, ainda mais de forma INDEPENDENTE, NA AMAZON! O vocabulário usado é de deixar qualquer leitor mais crítico e experiente bastante satisfeito, talvez até boquiaberto, e não quebra em nada o ritmo do texto.

Outro detalhe para elogiar: a ambientação. A história inteira se passa no Rio de Janeiro e arredores. Eu nunca coloquei os pés no Rio (só no aeroporto, o que não vale, né), mas consegui enxergar todos os lugares narrados. Claro que a experiência vai ser muito mais vívida para quem conhece o Rio de fato, e acredito que isso seja um charme a mais, e normalmente sou meio "contra" histórias muito presas ao local em que se passam, mas nesse caso é impossível não falar da cidade sendo uma fantasia urbana, né. O modo de falar de cada canto dessa cidade, porém, é o que fez a diferença. Mais palmas.

Só fiquei chateada com uma coisa: O LIVRO NÃO É VOLUME ÚNICOOOO! E eu só vi isso depois que já tava na metade! Já comentei em várias outras resenhas, mas lugar algum deixa explícito que deve haver uma continuação, e eu acho isso uma tremenda falta de consideração com o leitor. Poxa, eu não esperava ficar sem respostas! Não gosto de ler sem ter a sequência imediatamente disponível, é uma coisa minha, eu sei, mas que pode afetar a decisão de leitura de várias pessoas. Afetaria a minha, por exemplo. Enfim, fiquei empolgada, mas esse negócio de esperar sair sequência me desanima. Por mais que a história tenha um final redondinho em si aqui, dá pra saber que existe continuação e que se você quiser se aprofundar terá que ler a sequência.

Resumindo: é uma história maravilhosa! Recomendo muito porque foge bastante de clichês, não apresenta estereótipos (ponto mais que positivo!), trabalha diversidade de uma forma saudável e clara, e é muitíssimo bem escrita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário