Yaoi - Um Gênero em Constante Crescimento

1:47 PM Lorena Miyuki 0 Comentários

O Marcado com Letras também é um site de arquivamento de fics (fictions, histórias ficcionais) e, por tal motivo, às vezes sinto-me na obrigação de esclarecer algumas coisas. Portanto, a partir de agora, vou acrescentando por aqui algumas dicas, dúvidas e explanações sobre as classificações e gêneros que são usados por esse universo no qual estou inserida.

O primeiro post não poderia ser mais genérico e essencial: O que é YAOI.

Yaoi é um gênero de publicação que tem o foco em relações homossexuais entre dois homens e tem geralmente o público feminino como alvo. O termo se originou no Japão e inclui mangá, anime, novelas e dojinshis. No Japão, esse gênero é chamado de "Boy's Love", ou simplesmente "BL", e "yaoi" é mais usado por fãs do ocidente. O yaoi se expandiu para além do Japão; materiais podem ser encontrados nos Estados Unidos, assim como em nações ocidentais e orientais ao redor do mundo.

As letras em inglês formam o acrônimo da frase "yama nashi, ochi nashi, imi nashi", que é traduzido para o português como "Sem clímax, sem resolução, sem significado", ou como a frase de efeito "Sem pico, sem ponto, sem problema.", apesar de o termo não ser usado dessa maneira. O termo parece ter sido originalmente usado no Japão por acaso, por volta de 1970, para descrever dojinshis que continham uma paródia bizarra e brincalhona. Apesar disso, ele acabou por se tornar referente apenas ao material de relações homossexuais explícitas entre dois homens. Yaoi não é um termo comum na cultura japonesa; é específica para a subcultura otaku.

Yaoi, fora do japão, é um termo utilizado para todos os mangás que contém relações homossexuais feitos para mulheres no Japão, assim como os mangás que contém relações homossexuais feitos no ocidente. O nome atual do gênero no Japão é chamado 'BL' ou 'Boy's Love', que é uma extensão do Shoujo e das categorias para mulheres, porém é considerado uma categoria diferente. Como o 'Yaoi' é considerado nos Estados Unidos, 'Boy's Love' é usado no Japão para incluir: Obras comerciais e amadoras com ou sem a presença de sexo, dojinshis com adolescentes e menores homens com a presença ou não de sexo, trabalhos em vários tipos de mídia - mangá, anime, novelas, games, CDs de drama com conteúdo homossexual entre homens, e personagens homens de todas as idades em relacionamentos homossexuais.

Apesar do gênero ser vendido por e para mulheres e garotas, homens gays e bisexuais ocidentais também agem como leitores e criadores de obras relacionadas de Fanart e Fanfiction. Não é correto afirmar que todos os homens gays são fãs do gênero, já que algumas nuances são deixadas de lado pelo estilo artístico feminino ou pela descrição irrealista da vida de um homem gay e, ao invés disso, procuram mangás gays, escrito para ou por homens gays.

Os dois participantes em uma relação yaoi são geralmente referidos como Seme (Atacante) e Uke (Recebedor). Apesar desses termos terem se originado nas artes marciais, são usadas com contexto sexual faz séculos e não carregam nenhuma conotação degradativa. Seme é derivado do verbo japonês semeru (Atacar) e uke do verbo ukeru (Receber). Assim como homens gays em português são referidos como "Ativo" e "Passivo", seme e uke são uma analogia mais próxima para "lançador" e "pegador".

(fonte: kanariya)


O gênero tem crescido muito ultimamente, principalmente no Brasil e depois da publicação de Gravitation - o primeiro mangá dito yaoi para o público feminino e sem censuras. Com o crescimento começaram a surgir, também, as derivações e deturpações do termo. De acordo com o trecho acima, e frizando:

YAOI não é uma PESSOA ou um ESTILO DE VIDA. Não é correto dizer "eu sou yaoi" ou coisas do gênero. Este tipo de linguagem foi mal adaptado por muitos "fãs" brasileiros, muitas vezes interessados em fazer "amizades".

E, assim sendo, este site contém yaoi aos níveis extremos, mas isso não quer dizer as leituras são destinadas somente às garotas, muito pelo contrário.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...