Top Ten Tuesday: Os dez Melhores Livros que Li em 2013

12:00 PM Lorena Miyuki 0 Comentários


Hoje é terça, então é dia de Top Ten Tuesday! Esse é um meme literário iniciado pelo blog The Broke and The Bookish e que é postado, adivinhem, toda terça-feira.

O primeiro que fiz foi ano passado e justamente o dessa "retrospectiva literária", que é na última terça do ano. Vocês podem conferir o post do ano passado aqui. Em 2014 pretendo fazer desse meme algo frequente por aqui - ou pelo menos mais frequente do que ele foi em 2013. Risos.

Enfim. Vamos ao top dez dos melhores de 2013?


Confesso que eu preciso ficar olhando minha lista do Goodreads pra ver o que eu realmente li esse ano. Minha meta foi batida e foi bem maior que a do ano passado! No total, foram 31 livros no Goodreads e 28 no Skoob. Mas porque a diferença? Porque um livro que li foi publicados separadamente lá fora, mas em volume único por aqui, o do Tolkien "Sobre Histórias de Fada", que na versão original tem o conto da Folha de Niggle publicado separado. Enfim. O outro a mais é o que eu comecei em 2012, mas terminei esse ano, então o Goodreads conta como meta para esse ano. Entendido? Agora sim, vamos lá.

Atenção! A lista não está em ordem de preferência. Ou seja, o livro número um não necessariamente foi o que eu mais gostei de ler. Não há classificação, só exposição dos fatos, por assim dizer.

10) Starters, Lissa Price
Vi resenhas horrorosas sobre esse livro mesmo antes de decidir comprá-lo, principalmente por causa do projeto gráfico. Mas a capa desde sempre foi a que mais me chamou atenção e, confesso, esse foi um daqueles que eu comprei sem olhar o conteúdo! E adorei. Sou do contra e digo que amo a capa e a história é muito cativante - não das mais originais, mas cativante! A Novo Conceito (sempre ela) vai lançar a sequencia, Enders, agora em janeiro e é a continuação que mais quero ler no momento. Vale muito a pena.

9) Um Best-Seller para Chamar de Meu, Marian Keyes
Primeiro livro da Marian que tive coragem de ler e entrou para a lista dos meus preferidos ever. A história é muito bem construída, as personagens são muito "palpáveis" e de quebra ainda te ensina um monte de lição sobre o mercado editorial internacional, agentes literários, concorrência e os bastidores das editoras. Um prato cheio para escritores, de fato.

8) Coração de Tinta, Cornelia Funke
Ganhei dois dos três livros da trilogia do Mundo de Tinta da Conerlia no Natal de 2012, mas aquele meu TOC de não começar uma séria sem tê-la completa me assombra diariamente. Fiquei postergando a leitura até conseguir comprar o último livro, o Morte de Tinta. É uma trilogia para ser digerida aos poucos, eu acho, mas é linda. A gente aprende muito sobre literatura.

7) As Vantagens de Ser Invisível, Stephen Chbosky
Como todo mundo, eu me rendi aos holofotes e li esse pedacinho de drama em 2013. Confesso que não esperava muita coisa e não tinha muita vontade de lê-lo, mas as últimas páginas compensam pelo livro todo. Não gosto do personagem principal, mas o autor é bom o suficiente para te fazer querer reler depois que termina. E foi isso que fiz. A trama é muito boa.

6) A Próxima Grande Sensação, Johanna Edwards
Um livro comprado numa promoção por, pasmem, cinco reais. Não fazia ideia do que se tratava a não ser pela rápida lida na sinopse. Foi mais uma compra por impulso que valeu a pena. É uma leitura leve, descontraída mas que não deixa de te dar aqueles puxões de orelha. Começa bem e termina bem, ponto pra autora, que soube construir e costurar todos os pontos da trama. Gostei por ter personagens um pouco diferente do que estamos acostumados, bom para "sair da caixa" de vez em quando. Recomendadíssimo.

5) Lugar Nenhum, Neil Gaiman
Bom, Neil é Neil. Li três livros dele esse ano, mais algumas coisas de HQ e a cada dia que passa me sinto mais apaixonada! Lugar Nenhum me fez descobrir Londres e reviver uma paixão por sombras (?). Li o livro, vi a série (antiiiiga!), ouvi a serie de rádio e ainda fiquei querendo mais. Afinal, parece que as coisas não terminam por ali. Me identifiquei demais com o personagem principal, o Richard, e com as roupas da Door. Sei que muita gente não consegue passar dos primeiros capítulos por ser uma leitura muito "embaralhada", mas já estou acostumada com o jeito do Tio Gaiman, então foi só deleite.

4) O Oceano no Fim do Caminho, Neil Gaiman.
Mais um e o que não poderia faltar nessa lista! O Oceano foi escolhido o melhor livro de ficção de 2013 por váááários sites/lugares/revistas/críticos e etc. e não sem um motivo. A resenha completa que eu fiz vocês podem ler aqui, mas já reitero: é uma obra-prima.

3) Perfeitos, Scott Westerfeld
Nesse ano eu investi em séries. Comecei umas e terminei outras. A série Feios do Scott foi a que li e acabei primeiro. O segundo livro é o mais perfeito de todos, faz muito jus ao título. Chorei muito (sim, fazer o quê?) lendo e me emocionei demais com a trama. Pra mim, podia ter acabado ali mesmo. Mas Especiais e Extras são dois exemplos do que a fama pode fazer com um autor (e sua série): um desastre completo. Leiam Feios e Especiais, mas se não gostar dos personagens/trama, pode parar aí mesmo que não vai estar perdendo nada.

2) Orgulho e Preconceito, Jane Austen.
Entrando na minha "birra literária" (algo que, acho, só eu consigo ter e entender), peguei alguns livros da Austen para ler. Depois de ficar totalmente apaixonada pelas irmãs Brontë, resolvi me aprofundar nos clássicos, achando que eu ia me atolar de vez nessa vida. Mas não. Não virei fã de ficar lendo e relendo todas as citações, de participar de grupos de discussão e fazer camisetas com a foto da autora (?)... Ok. Confesso que estou meio obcecada com as coisas relacionadas a Pride & Prejudice, mas não porque amei o livro. Li duas vezes e ainda li "Orgulho e Preconceito e Zumbis" (que, aliás, me cativou muito mais!). Mas pelo contrário: estou tentando entender a doença de algumas pessoas para com essa mulher. E pra isso estou lendo, vendo os filmes e séries, lendo monografias e estudos literários sobre a obra. Na semana retrasada cheguei ao ápice de ver 3 adaptações, ler dois artigos e um livro de estudo literário sobre ela... e ainda não consigo entender o hype. Sabe? Não? É, acho que estou ficando maluca.

Vou ler todo o resto de Jane em 2014. Está nas minhas metas. Mas no meio disso tudo descobri que sou Bronteana de coração.

1) Lola e o Garoto da Casa ao Lado, Stephenie Perkins
E termino a listinha que o livro mais aaaaawn de 2013! Stephenie acho que ocupou um lugar especial no meu coração de vez. Depois de Anna, a Lola é muito mais a minha cara! Primeiro por ela ser filha de dois homens - um casal gay, depois por ela morar no bairro mais gay da cidade, e por ter o Cricket e sua irmã gêmea. E planos para faculdade e moda alternativa e paixão de infância.... Tudo o que eu gosto em um livro só! O Cricket não é o St. Clair, mas me fez suspirar horrores, como se eu fosse uma adolescente apaixonada mesmo pelo livro, claro. É o tipo de leitura que eu gosto para aliviar a tensão de um entre-séries. Estou aguardando ansiosamente por Isla and the Happily Ever After pra fechar com chave de ouro essa "trilogia". Os gifs na página do livro no Goodreads resumem minhas reações.


E termino 2013 com minha meta literária cumprida. Terça que vem venho com as minhas expectativas para 2014. Já tenho, obviamente, uma wishlist gigante! Mas será um ano de contenção de gastos, então terei de selecioná-la muito minuciosamente.

Este é o último post de 2013, então me conte,: como foi o ano literário de vocês? Espero que não tenham se arrependido de nada ;)

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...