Review - SOTUS, The Series

1:58 PM Lorena Miyuki 11 Comentários

Vocês assistem seriados, certo? Que tal conhecer esse aqui, que tá deixando muita gente obcecada?!!


SOTUS: The Series (em tailandês: พี่ว้ากตัวร้ายกับนายปีหนึ่ง)
Existe um sistema universitário chamado SOTUS, sigla que significa Seniority, Order, Tradition, Unity e Spirit  (em inglês, Superioridade/Antiguidade [essa palavra é difícil de traduzir pro português], Ordem, Tradição, Unidade e Espírito) - é uma tradição na qual os veteranos algumas vezes exploram e até abusam dos calouros para conseguirem aceitação e respeito. Os alunos do terceiro ano (juniors) têm que ser mentores dos calouros e serem respeitados por estes. Um calouro assertivo e bastante eloquente de nome Kongpop entra na Faculdade de Engenharia sob a tutela de Arthit, um inflexível veterano que é o chefe de seu ano.
Baseado em um romance (SOTUS พี่ว้ากตัวร้ายกับนายปีหนึ่ง) escrito por BitterSweet (editora Nabu Publishing).


Pois bem, dá pra entender um pouco o que é pela sinopse? Vou confessar que, quando comecei a assistir, não entendia nada. O dorama (novelinha, seriado, o que vocês quiserem chamar) é tailandês e o sistema de educação deles, assim como muitos dos asiáticos, é bastante diferente do nosso. Mas, "traduzindo" para a nossa realidade, imaginem os trotes universitários da década de 90: veteranos em cima de calouros e etc, um troço bem violento e tal (e que ainda acontece de verdade nas universidades lá, pelo que pesquisei). É mais ou menos isso, só que o SOTUS é um sistema da própria faculdade, tradicional, passa de "geração em geração" mesmo. E eles têm seus fundamentos, que é ensinar aos calouros como respeitar os mais velhos e "sobreviver no mundo adulto" - estou sendo simplista pra facilitar, mas a ideia é bem legal, só que demora um pouco pra gente entender, eu acho, porque não é explicado no começo. De qualquer forma, não foi isso que me fez gostar da série, não. Eu raramente vejo coisas da Tailândia ou das Filipinas por motivos pessoais (eu não gosto dos idiomas, me sinto incomodada, não tentem entender) e daí que não sei porque diabos comecei a assistir e.... eu fiquei obcecada por SOTUS. OBCECADA!

Deixa eu explicar.

O pano de fundo é esse, o sistema de "trotes", mas os personagens é que fazem toda a diferença. Acompanhamos a chegada de Kongpop na universidade, na Faculdade de Engenharia, e dos outros calouros, que são imediatamente coagidos pelos veteranos - o sistema SOTUS é "comandando" por um pequeno grupo de escolhidos do terceiro ano (lembrando que a faculdade de engenharia são 4 anos), e nesse grupo a gente é apresentado aos outros personagens da série, os "antagonistas", se é que posso chamar assim: Arthit, Prem, Bright, Knot, e Tutah (ou Toota). Então temos calouros versus veteranos... só que Kongpop e outro calouro chamado Wad não aceitam muito bem as ordens de Arthit. A diferença é que Wad se rebela fazendo tudo ao contrário, e Kongpop resolve mostrar que ele é capaz de fazer tudo melhor e enfrentar Arthit de cabeça erguida, sem medo.

Sabe aquele clichê, eu sou o fodão porque ninguém nunca bateu de frente comigo? Ninguém ousa me enfrentar? Então, Arthit é assim no começo, e a chegada de Kongpop abala seu "reinado" já nas primeiras falas do calouro... Uma pausa pra elogiar os diálogos aqui: gente, OS DIÁLOGOS! Dá vontade de morrer (no bom sentido) (?) toda vez que o Kongpop tem aquela respostinha maravilhosa na ponta da língua pra qualquer coisa que os veteranos fazem - e ele sempre tem! Ele é o típico líder nato, que se preocupa com os outros mais que consigo mesmo, e que vai conduzindo os calouros a pensar por si mesmos, e não só acatar ordens de olhos fechados. Eu normalmente odeio esse tipo de personagem "modelo", mas Kongpop tem personalidade marcante!

Com o passar dos episódios também percebemos que os veteranos não são só os "antagonistas", e na medida em que eles vão interagindo, conhecemos mais das suas história e o grupo de personagens se torna um só de forma harmoniosa e não forçada, sabe? Inclusive meus favoritos (tirando os óbvios protagonistas) são o Prem e o Knot, dos veteranos, e o Wad e o Em (Aim/M, difícil saber qual é o nome dele de verdade se você não fala tailandês e cada legenda coloca um hahah) dos calouros. Mas achei as meninas um porre, o que é uma pena.
Wad e Prem que podia ser canon também porque é muita tensão


Assim, as relações entre eles vão se intensificando, principalmente entre Kongpop e Arthit, que passam das brincadeiras e provocações aos sentimentos verdadeiros...
Kongpop e Arthit gracinhas.

Sim. Um pelo outro.

Pela internet afora, percebi que a série foi classificada como "LGBT". O romance no qual ela foi baseada é claramente "boys love"/yaoi, vendido nessa categoria. Na série temos personagens lésbicas e temos vários gays estereotipados também, como o próprio Toota, apesar de a presença deles ser bem legal sim. Só não sei se por lá ela é transmitida sob o mesmo rótulo, sabe? Sei, entretanto, que várias partes foram cortadas - inclusive foram filmadas, mas editadas posteriormente, talvez com o intuito de "suavizar" a trama, porque a gente sabe que toques e beijos, por exemplo, são complicados para os atores do lado de lá (mas tem beijo, viu?! TEM BEIJOS, no plural!).

Sotus tem de tudo um pouco, todos os clichês possíveis: triângulos amorosos complicados, melhores amigos de infância, vingança, mistério, casamentos, gravidez, rotina escolar, vida de adulto vs. vida de colegial... Mas o que faz isso tão diferente então? Não sei explicar, o conjunto da obra talvez. Os atores não são ruins, mesmo a maioria sendo novata - o próprio ator que faz o Kongpop é super novo no ramo, mas não decepciona. Apesar de ser baseado num livro e ter sido "picotada" pela edição, o roteiro foi bem escrito e adaptado, parece que não falta nada na história. Os diálogos são a parte forte, como já comentei, e o relacionamento do Kong com o Arthit nos rende as melhores cenas, os melhores sorrisos, aquela coisa que a gente fica querendo ver em looping eterno!

Wad rebelde! Eu adoro ele por motivo nenhum??


Os primeiros episódios são bem lentos; pra falar a verdade, só depois que passa a fase da "iniciação dos calouros" é que parece que o enredo se aprofunda - do episódio 10 em diante é um fôlego só, cheios de detalhes e emoções. A série é curtinha - são só 16 episódios e, no momento em que escrevo esse post, só saíram 14 (os dois últimos foram postergados para janeiro de 2017) - editado: são 15 episódios e 1 especial com as cenas cortadas, erros de gravação, etc - cada um com cerca de 40 minutos de duração. Existe legendado em português por aí e vocês podem encontrar com facilidade.

Recomendo? Muitíssimo porque tô obcecada até com as músicas. Se isso não te convence, vou deixar umas imagens aqui - não são exatamente spoilers, a própria abertura te dá ENORMES SPOILERS (ou seriam incentivos pra você assistir??), então... Se vocês quiserem ver outras por própria conta e risco, visitem o Instagram da pessoa maravilhosa que traduz essa série para o inglês aqui (tem vídeos e fotos aleatórias).

Música de abertura da série, cheia de ~momentos~.

Prem e Wad, que eu não tiro da cabeça que são um casal também

O casalzinho marrento principal 
A metáfora da engrenagem é muito bonita! O "coração do engenheiro", que é o símbolo da série toda.
Os veteranos, da esquerda para a direita: Knot, Prem, Bright, Arthit e Toota.

Gente???? Sério, seríssimo!


Mensagem de ano novo pra vocês!
Espalhem a felicidade.

Se eu tô apaixonada? Eu tô apaixonada.

11 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

  2. Somos duas então, também sou obcecada pela série! Achei muito interessante e assertivo os pontos frisados por você, pois os diálogos da série são realmente incríveis, e os personagens encantadores...Enfim, gosto tanto dessa série que estou lendo a novel agora. Fiquei super feliz por saber que haverá uma segunda temporada...

    ResponderExcluir
  3. Eu assisti o dorama todo em dois dias e agora estou realmente bem mal por ter acabado tão rápido T-T
    Tem chances de ter uma segunda temporada ou algo do tipo, e quando vai sair? E você sabe se tem o mangá traduzido em algum lugar, mesmo que seja em inglês ou espanhol? Eu estou muito desesperada pra ler :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei!
      A série terá uma continuação (se chamará SOTUS S) e sairá no fim do ano. E ela é baseada numa novel, não num manga. Você acha os capítulos traduzidos no wattpad tanto em inglês quanto em espanhol e português (mas não são traduções oficiais, claro) :)

      Excluir
  4. Gostei da série uma das razoes e que fez me lembrar meu tempo na universidade aqui tambem temos um sistema meio parecido a praxe .quer os dos autores principais quer o quw faz de amigo de kong ja sairam em series depois desta tem muitas na tailandia nossa agora estou vendo 2moons

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 2Moons e meu bebezinho sz Sou completamente apaixonada por ela. Mal posso esperar pea segunda temorada

      Excluir
  5. Alguém sabe onde posso encontrar pra ler o novel completo 🙏

    ResponderExcluir
  6. PRA QUEM ESTÁ PERGUNTANDO ONDE LER:
    até onde eu sei, ela estava sendo postada no Wattpad com autorização da autora para a tradução. É só procurar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AH, mas a tradução estava parada. E não a novel completa não está disponível nem em inglês, até onde eu sei também.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...