Review - The Order of The Poison Oak

12:20 PM Lorena Miyuki 2 Comentários




























Título: The Order of The Poison Oak
Autor: Brent Hartinger
Idioma: Inglês.
Primeira publicação: 2005, reeditado em 2012.
169 páginas.
Versão paperback.

Acampamentos de verão são diferentes do colégio. Algo sobre "passar a noite". Coisas acontecem.

Esse é o segundo livro da série do Russel Middlebrook que começou com Geography Club. Fiz resenha para GC aqui, assim como também resenhei o filme que foi lançado baseado na obra aqui. 

Nesse segundo volume, temos a trama se desenvolvendo através de um acampamento de verão, muito comum entre os norte-americanos, e onde Russ, Min e Gunnar resolvem se tornar "conselheiros" (na verdade, eles são uma espécie de "monitores" de todas as atividades das crianças) para ficarem longe da cidade e do colégio. Não há datas reais sendo mencionadas, mas o que dá a inferir é que eles estão em meados de julho, quatro meses após a abertura "oficial" do Clube de Geografia e da saída do armário de Russel. Por causa disso, ele acabou sendo estigmatizado no colégio como "o garoto gay" e é lembrado disso a todo instante. Min e Gunnar sofrem de efeitos colaterais também, já que, sendo seus melhores amigos, eles acabaram se tornando "o grupinho de gays do colégio", sofrendo com a perseguição dos colegas.

Russel está cansado de ser lembrado por uma parte de sua vida que, para ele, é muito natural e não deveria ser motivo de chacota. Está cansado ainda de que isso afete tanto a vida de todos ao seu redor. Gunnar até entra numa fase de "não correr atrás de garotas", já que ele já é tido como um fracasso no campo e agora também especulam que ele seja gay (por andar com Russ). Min tenta disfarçar, mas tudo o que ela parece querer é também se distanciar dessa realidade nada favorável aos três. Então por que não passar o verão longe dali? E ainda trabalhar, ganhar dinheiro, e passar a maior parte do tempo juntos? É com esse pano de fundo que eles resolvem trabalhar no acampamento.

Lá, porém, os três vão descobrir que não é tão fácil assim se livrar dos estigmas. Eles acabam não tendo tempo para ficarem juntos como o esperado e Russel se vê diante de um bando de garotos vítimas de acidentes com fogo (burn survivors no original) que estão lhe tirando do sério. Como se tornar um líder frente a um grupo de crianças? Como tratá-las igualmente, sendo que sua própria condição desigual faz com que sejam marginalizados pela sociedade em geral e até pelos próprios pais?

É aí que a história fica ainda mais interessante. Russel (e Min e Gunnar e todos os outros conselheiros) ficam responsáveis por esses garotos e garotas que sofreram queimaduras e carregam consigo as marcas (cicatrizes e tratamentos) de algo que eles não pediram para ter. São excluídos e vistos com desprezo por todos. E não são essas as mesmas dificuldades que Russ tem de passar todos os dias na escola, sendo "o garoto gay"?

The Order of The Poison Oak ainda fala do romance inesperado que Russel e Min encontram (e disputam) em um garoto desonesto e ainda mais cruel que Kevin Land. Mas também conta como essas "pequenas" desilusões da vida servem de escada para que alcancemos o topo e, porque não? A felicidade plena ao lado de quem nos merece - e quem a gente merece.

É um romance sobre lendas indígenas lindas, sobre nadar sem roupa em cachoeiras/lagos, sobre fogueiras  e conversas ao luar e paixões de verão. É ainda sobre a fundação do mais novo clube de Russel, "A Ordem do Carvalho Venenoso" (em tradução literal), uma sociedade secreta dedicada a ajudar seus membros a enxergar as belezas ocultas da vida e aceitar as suas picadas às vezes dolorosas.

Eu fiquei simplesmente apaixonada pelo segundo volume da série. Se Geography Club era legalzinho, The Order é fantástico! Me fez derramar lágrimas junto dos personagens em diversas passagens. Muito emocionante, li todo o livro em uma "sentada", numa tarde. Há aqui a inclusão de personagens que nos acompanharão nas outras obras da série, como a Emily e Otto, fundamentais para o derramamento de lágrimas.. digo, para a trama e desenvolvimento dos personagens principais (Russ, Min e Gunnar). O Otto se tornou meu personagem favorito em toda a série até agora! Daqueles que dá vontade de colocar num potinho e ficar admirando na estante (?). Muito, muito amor!

Primeira capa, do lançamento de 2005/2006.
Particularmente acho que ela tem muito mais a ver
com a trama que a atual!
O que me deixou levemente irritada foi a falta de "conectividade" com Geography Club. Quero dizer, o clube é raramente mencionado (e não sem evitar falar de seu nome em si) e os outros personagens presentes no primeiro livro ficam praticamente inexistentes. Há menções a Kevin, mas ele é "aquele garoto", ou "o passado", algo que não deve ser falado. A proposta, eu acho, foi fazer desse segundo livro uma leitura avulsa, não ligada ao Geography Club, mas o tiro meio que sai pela culatra quando ele totalmente retoma o tema do primeiro livro, amarrando todas as pontas deixadas em aberto na primeira novela da série. E, afinal, é uma série, mas consegui compreender que não é necessariamente uma sequência. Os eventos são traçados numa linha temporal linear, mas nada impede que você leia esse segundo volume sem ter lido o primeiro, digamos.

Lembrando que a The Russel Middlebrook Series contém quatro livros lançados e Brent disse que poderá haver um quinto livro, contando a história de Russel na faculdade. De longe até agora, esse segundo é o meu favorito (estou atualmente lendo o último lançado da série. As resenhas dos outros virão em breve!). E espero sinceramente que Brent continue escrevendo a série pelo resto da vida de Russel! Se tornou uma das minhas favoritas, com certeza.

Cinco mil estrelinhas de aprovação!

Quem quiser comprar, no Book Depository tem, claro.
E tem desconto pra quem comprar através do Marcado com Letras também, é só clicar!



The Russel Middlebrook Series:
"The Order of the Poison Oak", resenha aqui.
"Double Feature", resenha aqui.

"Two Thousand Pounds Per Square Inch", conto spin-off da série que falei sobre aqui.
"The Elephant of Surprise", resenha do quarto livro aqui!
Saiba mais sobre a nova série Russel "Middlebrook: The Futon Years", que eu comentei sobre aqui.

2 comentários:

  1. Oi Lorena. Há alguns meses atrás, já tinha assistido o filme e gostei bastante. Li a sua resenha sobre o filme e dos dois volumes. Fiquei mais curioso ainda pra saber o desenrolar dessa história. Queria saber se a série possui livros traduzidos para o português... Outra coisa, tô adorando suas postagens. Ahhh não esquece de postar a resenha do terceiro volume, caso você tenha lido, por favor :)) Abraço. By: Diego.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diego! Obrigada pelo comentário e pela visita!
      Eu já respondi uma pergunta bem parecida com a sua aqui, ó (http://www.marcadocomletras.com/2014/12/novidade-nova-serie-de-brent-hartinger.html) mas não, infelizmente a série não tem os livros traduzidos para o português.
      E eu já fiz a resenha dos outros volumes (na verdade, só falta o último, mas ela vai sair essa semana!). O link pra todas elas também está no post que falei da nova série do Brent, que é esse que deixei aqui em cima, tá?
      Qualquer dúvida é só perguntar :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...